7 Chás para a aumentar a imunidade

22 jul 20
7 Chás para a aumentar a imunidade

É possível proteger e fortalecer o organismo com o auxílio das plantas. Além de aumentar as defesas contra vírus e bactérias, são capazes de contribuir de maneira ampla de acordo com o composto ativo. Apresentamos neste post uma lista com  7 chás para aumentar a imunidade.

Conversamos com a nutricionista Eliane Tagliari, para explicar como os chás e infusões podem auxiliar e proteger o sistema imunológico, a fim de prevenir doenças. 

Você pode conferir a entrevista completa neste vídeo disponível em nosso Instagram.

Afinal, como aumentar a imunidade?

É importante ressaltar que a imunidade é um sistema de defesa do organismo contra ações infecciosas. São células e tecidos que protegem contra microorganismos, bactérias e vírus.

No dia a dia, somos expostos a diversas situações que podem deixar afetar e deixar esse sistema mais frágil. 

Alimentação balanceada, prática regular de exercícios e cuidar da saúde mental são fundamentais para ter uma vida saudável e, por consequência, menos sucessível a doenças diversas.

Incluir o hábito de consumir chás e infusões no dia a dia pode fortalecer o seu sistema de defesa,  além de explorar as propriedades características de cada planta.

Lista com os 7 chás que ajudam a aumentar a imunidade

Camomila
Matricaria recutita

A camomila é indicada para inflamações de via respiratórias e da pele, além de ser digestiva. Ela atua em irritações de vias respiratórias e inflamações gastrointestinais.

Equinácea
Echinacea Angustifolia, a Echinacea Purpurea ou a Echinacea Pallida

Além de ser uma flor linda, é rica bem benefícios. A equináceia é uma planta medicinal amplamente utilizada na fitoterapia. 

Tem função antiinflamatória, antioxidante, antimicrobiana, antialérgica e ajuda a aliviar os sintomas de gripes e resfriados, além de auxiliar no tratamento de infecções respiratórias.

Anis-estrelado
Illicium verum

Os óleos essenciais e flavonóides agem na musculatura do trato gastrointestinal e no sistema respiratório. Auxilia em casos de tosse, bronquite e inflamações.

Sabugueiro
Sambucus nigra

Conhecido pelas suas flores brancas e delicadas, o sabugueiro é muito usado para preparar infusões. Ele é rico em vitamina C, flavonóides, antioxidantes.

Tem uma poderosa ação descongestionante e antitérmica e pode ser usada para estimular o funcionamento do intestino.

Gengibre
Zingiber officinale

Muito popular na Ásina, o gengibre é amplamente utilizado na culinária pelo sabor picante que agrega aos alimentos e por suas propriedades.

Ele é digestivo, expectorante, antitussígeno, ou seja, usado para tratamento de tosse de gripes e resfriados, imunoestimulante, antibacteriano, antioxidante e anti-inflamatório.

Cúrcuma
Curcuma longa

A cúrcuma é uma das mais populares na lista de ingredientes que são grandes aliados para o organismo.

Não é ao acaso: ela é rica em antioxidantes, anti-inflamatória, anticangerígena, cardioprotetora, ajuda na recuperação muscular pós-treino

Erva doce ou Funcho
Foeniculum vulgare

Também muito usada na gastronomia, a erva doce – ou funcho –  uma infusão curinga para ter em casa. O sabor e aroma característico levemente adocicado vêm de um óleo essencial da planta, conhecido como anetol.

Ela tem propriedade antioxidante, antifúngica e auxilia em infecções intestinais.

Qual a quantidade máxima diária recomendada?

De acordo com a nutricionista Eliane Tagliari, é preciso ter muito cuidado na dosagem diária, para evitar que os fitoquímicos presentes nas ervas entrem em conflito, diminuindo a absorção pelo organismo.

E claro, evitar a quantidade excessiva que pode causar efeitos colaterais.

O ideal, segundo ela, é 1 a 4 xícaras de 200 ml por dia.

Pode misturar ervas?

É possível fazer um blend de ervas, para combinar os efeitos desejados. No entanto, a recomendação é misturar até 4 ervas, no máximo para que o organismo possa absorver as propriedades. 

Erva fresca, seca ou de saquinho?

Será que existe diferença entre o tipo de erva usada, como fresca, recém colhida do jardim ou seca, a granel? Ou de saquinho, triturada?

Dê preferência sempre para as ervas frescas ou secas a granel. Por serem inteiras, elas preservam os óleos essenciais e compostos químicos que podem ser absorvidos em maior quantidade em uma xícara de chá.

Os chás industrializados, como os de saquinho possuem menos benefícios devido ao processo de industrialização, diminuindo o frescor e a qualidade das ervas.

Gosta de dicas? Aproveite para conferir as infusões que ajudam a relaxar aqui.