Chá para cachorro e gato existe? Confira as opções indicadas

09 out 19
Chá para cachorro e gato existe? Confira as opções indicadas

Se o chá faz bem para nós, humanos, será que fazem bem para os nossos pets? Essa é uma dúvida muito comum entre os tea lovers e quem busca uma alternativa natural para a alimentação dos bichinhos. Mas será que dar chá para cachorro e gato é uma alternativa segura? 

De acordo com uma pesquisa realizada pela Nielsen, dos 48 milhões de lares brasileiros,  46% tem um cachorro e 18% um gato.

Cada vez mais as pessoas estão inserindo os animais de estimação como membros da família, criando diversas demandas e mudanças de comportamento neste universo.

Uma das tendências é a busca por tratamento holístico e alimentação natural, com o objetivo de introduzir um estilo de vida mais saudável para os animais.

E é claro que a busca por chás para cachorros e gatos têm se tornado comum, principalmente em sites buscadores da internet.

Inclusive, já existe uma marca especializada em infusão para pets, a Woof and Brew, considerada a primeira em investir nesse segmento em 2012.

São 3 opções de sabores disponíveis, com chás de folhas inteiras em saquinhos piramidais, muito semelhante aos chás tradicionais para “humanos”.

Segundo o site da empresa, todos os produtos foram elaborados em parceria com especialistas em saúde animal, para criar misturas naturais e equilibradas.

Qual é o melhor chá para cachorro ou gato?

O tratamento fitoterápico, ou seja, baseado no uso medicinal de plantas é amplamente aplicado em seres humanos e podem gerar resultados se acompanhados por especialistas de saúde, com a combinação de diversos fatores.

No entanto, como o organismo dos animais é diferente, é preciso ficar atento em fatores como sensibilidade ou alergia do pet em compostos à base de plantas.

De maneira geral,  os chás (feitos a partir da Camellia sinensis)  ou qualquer bebida com  cafeína não devem ser ministrados aos cães e gatos, pois aumentam a frequência cardíaca e podem causar inúmeros problemas, entre eles, a intoxicação.

Algumas infusões podem ser ministradas aos animais, como melissa e camomila, que possuem propriedades calmantes, e boldo ou hortelã, que auxiliam no processo digestivo. 

Existem outras alternativas, mas devem ser avaliadas junto ao veterinário do animal.

Algumas infusões em forma de blends devem ser evitadas, pois podem conter ingredientes perigosos, como chocolate e cacau. Na dúvida, consulte o veterinário.

Como preparar chá para os pets?

O método de preparo do chá é sempre o mesmo, incluindo para os bichos, exceto por um cuidado.

A principal diferença é que as infusões devem estar sempre frias, nunca mornas ou quentes, para evitar queimaduras na língua e boca do seu cão ou gato.

A dica é preparar a infusão normalmente, com 1 colher de chá de erva para 200 ml de água filtrada. Aguarde esfriar naturalmente ou adicione água fria.

Cuidados  básicos

Jamais force o animal a ingerir a bebida. Deixe ela em um pote a seu alcance, para que ele beba a quantidade necessária.

Além disso, acompanhe o comportamento do seu pet após ele ingerir a infusão, para perceber se há alguma anormalidade ou reação alérgica, por exemplo.

E claro, antes de oferecer qualquer bebida ou alimento que não está na rotina ou dieta do bichinho, converse com o veterinário e avalie as possibilidades.

Isso ajuda a preservar a saúde do seu animal de estimação e evita inúmeros problemas de saúde, a curto e longo prazo.

*Esse artigo não substitui a consulta ao veterinário do seu pet.