Você sabe quais são os tipos de chás?

07 mar 19
Você sabe quais são os tipos de chás?

Quando você pensa em chá, qual o primeiro que vem à sua cabeça? Hortelã, erva-doce, hibisco, capim-limão, camomila….Foi algo nesse estilo? E se a gente te disser que eles na verdade não são chás? Isso mesmo. Tecnicamente apenas são considerados chás as bebidas provenientes da planta Camellia sinensis. Se você ficou confuso, não se preocupe, esse post é para explicar os tipos de chás e as principais diferenças entre eles.

O que é chá?

A origem do chá é milenar existem diversas histórias acerca do tema. Uma das lendas mais famosas conta que no ano 2737 A.C imperador Shen Nong estava aquecendo água para purificá-la e algumas folhas de caíram sobre a panela, criando um líquido dourado. Ele experimentou o líquido e se encantou com o resultado, que passou a incorporar no seu dia a dia e a cultura se expandiu pelo mundo inteiro.

O chá é uma das bebidas mais consumidas do mundo e está presente nas culturas de diversas maneiras, consumido de formas diferentes de acordo com a região.

Aqui no Brasil, por exemplo,  costumamos chamar de chá qualquer bebida infusionada, como camomila, hortelã, erva doce e assim por diante. Afinal, desde a infância somos habituados a experimentar um chazinho feito com ervas frescas do jardim.

No entanto, de acordo com a classificação técnica, todas essas ervas são classificadas como infusões.Isso porque chá é considerado qualquer bebida feita a partir da Camellia sinensis, uma planta originária da China que tem o formato de arbusto e é produzida em maior escala na Ásia.

A partir de suas folhas e ou brotos, são produzidas 6 variedades de chás, branco, amarelo, verde, oolong, preto e escuro.

Plantação de Camellia sinensis

Plantação de Camellia sinensis

Apesar de serem feitos com a planta, os chás são muito diferentes entre si, principalmente na sensação tática na boca, como adstringência, corpo, textura, pungência, duração e complexidade.

Mas como isso acontece? Cada tipo de chá passa por um processo de produção diferente, para que tenha as propriedades de acordo com seu perfil.

Isso quer dizer que é errado você chamar aquela sua bebida favorita de chá? Não! Afinal, como falamos acima, é uma questão cultural e até mesmo relacionada com a regulamentação, pois a ANVISA admite que as plantas além da Camellia sinensis são consideradas chá. Por isso, as marcas podem inserir na descrição da embalagem “chá de camomila”, ao invés de infusão, por exemplo.

Em diversos outros países essa classificação é mais visível e difundida, no entanto, se você tem interesse em aprender mais sobre o universo dos chás, é extremamente importante entender essa divisão entre chá e infusão.

Quais são os tipos de chás?

Para entender melhor as principais diferenças e características do chás feitos com a Camellia sinensis, explicamos abaixo quais são os tipos de chás e o perfil de cada um, confira!

Chá branco

É o menos processado de todos os chás e também um dos mais delicados. Ele é feito com os brotos e primeiras folhas das plantas e sofre uma oxidação natural muito leve, que o torna o chá muito  delicado e suave. Ele recebe esse nome porque os botões fechados das folhas de chá possuem uma penugem branca, chamada de “pekoe” ou tricoma, que tem como finalidade proteger os brotos do sol e dos insetos.

cha-branco

Folhas de chá branco

Chá amarelo

Esse é um dos chás mais raros, encontrado em algumas províncias da China, como Hunan e Sichuan, o que faz com que sua produção e exportação seja muito pequena. O chá amarelo é feito com as folhas e brotos e não passam por oxidação.

É mais suave que o chá preto e mais encorpado que o branco.

Chá verde

Um dos chás mais conhecidos, o verde é mais suave que o preto, porém mais intenso e encorpado que o branco. É feito com as folhas e brotos da Camellia sinensis, apresenta um perfil mais fresco e uma variedade de aromas muito ampla, de acordo com a origem da plantação. Pode ser encontrado em diversos formatos de folhas: plano, agulheado, enrolado ou torcido. Costumam ser mais adstringentes, com sabor plano e amargo.

Chá verde

Chá verde

Chá oolong

Conhecido como o único chá semi-oxidado, ele tem um variação de oxidação muito alta, entre 15% e 80%. Ou seja, podemos encontra um oolong próximo do chá verde ou próximo do chá preto.

Por isso, existem muitas variedades do oolong, onde cada um pode gerar uma experiência única no paladar.

cha-oolong

Chá oolong

Chá preto

O chá preto, ao contrário do nome, tem um licor de tom avermelhado e sua principal característica é o processo de oxidação. Para entender melhor, para as folhas são colhidas, murchadas e depois enroladas à mão ou em máquinas e em seguida, sofre a oxidação, ao entrar em contato com o oxigênio. Sabe quando você corta um pedaço da maçã e depois de um tempo ela escurece? É isso que acontece com as folhas. Quanto mais longo o processo de oxidação, mais suave e redondo será o chá no paladar.

O perfil desse chá costuma ser mais suave, com aroma defumado, notas de madeira, cacau e tabaco.

Chá preto

Chá preto

Chá escuro

O chá escuro é o único dos chás que passa por um processo de pós-fermentação e é feito com as folhas grandes da Camellia sinensis. Dentro do universo do chá escuro, existem duas classificações: o Puerh, que é feito exclusivamente na província de Yunnan, na China, que desde 2009 tem a Identidade Geográfica protegida e o Hei cha, que é feito em Hunan, Sichuan, Hubei, Guangxi.

O chá escuro é mais adstringente, amargo e metálico e pode apresentar aromas terrosos, que remete a poeira e umidade e frutas secas.

cha-escuro-puerh

Puerh, um dos tipos do chá escuro

 

Além das classificações de chá e infusão, existe uma outra, que é o blend. Quer saber o que é? Veja esse artigo aqui.