Como escolher o infusor de chá ideal?

05 jun 19
Como escolher o infusor de chá ideal?

Todo tea lover sabe a importância de ter um infusor para o preparo do chá. Esse é um dos utensílios básicos e essenciais para ter em casa, para tornar a experiência do chá mais completa e claro, facilitar no dia a dia. Mas com as diferentes opções disponíveis no mercado, como escolher o infusor de chá ideal nem sempre é uma tarefa simples, principalmente para quem está começando nesse universo.

O infusor é universal: em qualquer lugar do mundo você pode encontrar.

A diferença é que de acordo com a cultura ou tradição, ele pode ser encontrado em diferentes formatos, alguns até bem curiosos.

A principal função deste utensílio é acondicionar as ervas e evitar que elas se misturem com o líquido no processo de infusão.

Além de funcional, ele  traz mais beleza e encantamento na cerimônia do chá, um momento tão especial e que merece cuidado e zelo em cada detalhe, seja individual ou entre amigos. 

Com a expansão da cultura do chá no Brasil, surgiram inúmeras opções de infusores no mercado, facilitando a compra, seja em lojas físicas ou online, diferente de alguns anos atrás, por exemplo.

O que considerar na hora da escolha

Alguns detalhes devem ser observados na hora de escolher um infusor, como material, tamanho e funcionalidade. 

Abaixo, listamos os principais cuidados e características que fazem muita diferença no preparo do seu chá, confira!

Material

Alguns materiais, como o plástico, não são indicados pois podem absorver aromas e sabores, impossibilitando realizar uma análise sensorial completa do chá.

Por exemplo, se você fizer um chá muito aromático e ele reter esse cheiro, quando você preparar uma outra infusão, poderá sentir o aroma do chá anterior se sobressaindo ao atual. 

Outro cuidado é que dependendo da qualidade da composição, pode liberar substâncias tóxicas na bebida, que são perigosas para o organismo humano.

Portanto, opte sempre por aço inoxidável, porcelana, bambu ou silicone livre de BPA, pois esses materiais não “guardam” aromas ou sabores após serem higienizados.

Não causam interferências na bebida, permitindo viver uma experiência limpa e completa no paladar.

Tamanho

Você já parou para observar como as folhas secas se transformam ao ficarem molhadas?

É uma etapa linda e digna de observação, para entender os ciclos do preparo do chá. Geralmente elas ficam maiores, abertas e inteiras – no caso das folhas soltas, a granel.

É nessa etapa que as ervas vão liberar todos os compostos, como óleos essenciais, aromas e nutrientes.

Por isso, é fundamental que o infusor tenha espaço para a folha se expandir ao entrar em contato com a água.

Se você já tem um em casa, faça o teste: adicione no infusor 1 colher de chá de erva (2-3 gramas) e veja se ele tem um espaço livre ou se está totalmente preenchido. Se foi a segunda opção, significa que você precisa de um maior!

É claro que na loja você não consegue fazer esse teste, não é mesmo? Por isso, tem um segredinho bem simples: confira o diâmetro.

Para o infusor individual, ou seja, para uma xícara, o diâmetro deve ser igual ou superior a 5 centímetros. 

Já os de bule, para maior volume, são suficientes de 10 centímetro ou mais.

Funcionalidade

Sabe quando você compra um produto lindo, mas ele não funciona como deveria? Com alguns infusores é assim também.

Existem muitos modelos que são incríveis, cheios de graça, mas não fazem seu trabalho direitinho.

Alguns não são práticos para colocar a erva, outros possuem abertura estreita demais e ao tentar colocar a erva ela acaba caindo fora, outros são difíceis de abrir e por aí vai.

Com calma ou com pressa, não importa o momento do dia, o infusor precisa ser prático e funcional para você e para o seu chá. Portanto, veja com cuidado se o modelo é simples para usar!

Agora, você conhece os principais tipos de infusores? Fizemos um post para apresentar os modelos mais tradicionais aos divertidos, que fazem sucesso entre os tea lovers!