4 dicas fundamentais para manter o chá fresco

11 abr 19
4 dicas fundamentais para manter o chá fresco

Um dos grandes desafios do chá é manter a qualidade e o frescor após aberto. Por ser um produto totalmente natural feito a partir de plantas é necessário ter um cuidado para que sua composição não sofra alteração e suas folhas permaneçam intactas e sem contaminação. É muito comum, por exemplo, os chá perderem o aroma e os óleos essenciais ou até sofrerem com ação do clima.

Todos os chás possuem um prazo de validade ou sugestão de tempo de consumo indicado na embalagem. No entanto, a partir do momento em que você abre a embalagem, os ingredientes acabam sofrendo pequenas interferências, como a entrada de oxigênio, exposição à luz e umidade.

São diversos fatores que podem contribuir para deixar o seu chá menos fresco e assim, pouco atrativo para o consumo. E chá sem frescor é dinheiro que vai pelo ralo e um desperdício, não é mesmo?

1 Opte por chás a granel ou folhas soltas

O primeiro passo é começar escolhendo chás frescos para o seu consumo. Prefira os de folhas soltas ou a granel que preservam os compostos químicos naturais das plantas e assim, fornecem todos os benefícios para uma experiência sensorial e nutricional completa.

A partir dessa escolha você irá perceber detalhes importantes e fundamentais para apreciar um chá em toda a sua plenitude.

Como identificar completamente a composição do seu chá e analisar os ingredientes, perceber os aromas, analisar a diferença entre o aroma das ervas e o do licor, identificar os sabores e absorver mais propriedades nutricionais, já que as folhas inteiras preservam mais em relação aos chás de saquinho ou sachê, em que as ervas são trituradas.

Nós falamos mais sobre essas diferenças neste post.

2 Não compre em grande quantidade

Quando somos apresentados a diversos sabores e tipos de chás é quase impossível não querer levar tudo para casa, não é mesmo? Quem nunca se empolgou na compra que atire a primeira pedra!

No entanto, esse hábito não é saudável para o seu chá nem para o seu bolso. O ciclo correto é que você compre e consuma o chá, para então comprar um novo.

Por isso, compre sempre o chá em pequenas quantidades, para explorar suas características e aproveitar ao máximo o frescor das folhas.

Para entender qual quantidade comprar é necessário entender qual o seu perfil de consumo. Quantas vezes por dia você costuma tomar chá? E quantas xícaras? Mais pessoas tomam com você? Utilize a medida padrão de 2-3 gramas de ervas para uma xícara de chá ou 200 ml de água. Assim fica mais fácil saber o quanto você precisa por mês.

Uma dica é fazer parte do Clube de Assinaturas de Chá, em que você recebe todos os meses 2 chás diferentes de 20 gramas cada, que rendem até 40 xícaras. É prático e dura na medida certa.

3 Preste atenção na crocância 

Para ficar de olho no frescor do chá existe um teste rápido que você pode fazer em casa. Peque uma folha do chá e quebre-a ao meio. Se ao quebrar ela fazer um barulho que lembra algo crocante, por exemplo, é sinal de que ainda está fresco. Esse teste é ideal para folhas da Camellia sinensis.

Caso não faça esse barulho é bem provável que as ervas foram afetadas pela umidade ou algum outro fator, então o ideal é evitar o consumo. Mas nada de jogar fora, que tal aproveitar para adubar as plantas?

4 Armazene corretamente

Sem dúvidas, o maior vilão do chá é o armazenamento incorreto. Você pode ter o chá mais sofisticado, mas se não guardar corretamente, irá, literalmente, destruí-lo.

Por ser feito com ingredientes naturais, sem conservantes ou aditivos químicos, ele exige maior cuidado pela fragilidade e delicadeza das plantas.

  • Mantenha o chá armazenado em recipientes fechados e protegidos da luz. Dê preferência para potes de cerâmica ou latas metal que contenham tampas herméticas. Evite ao máximo usar potes de plástico.
  • Evite comprar chás que estão expostos em potes de vidro ou plástico transparente.
  • Não guarde os recipientes dos chás próximos de alimentos aromáticos, como café, temperos e especiarias. Mesmo em ambiente fechado, o chá pode absorver os aromas externos.
  • Evite espaços com interferência de calor ou umidade.
  • Quando for preparar seu chá, evite abrir o recipiente ou embalagem próximo da água ou do vapor, para evitar que umidade entre em contato com as ervas.

Com cuidados básicos como esses, você conseguirá potencializar e valorizar ao máximo o seu chá e ao mesmo poderá fazer o consumo consciente, afinal, nosso planeta precisa cada vez mais disso!